ginecomastiaA Ginecomastia é o crescimento das mamas nos homens, ela normalmente é causada por alterações hormonais comuns na puberdade, mas pode ser causada também pelo uso de anabolizantes asteroides. No começo da adolescência a Ginecomastia (Grau leve) é considerada normal, conforme o adolescente vai crescendo e se desenvolvendo ela tende a desaparecer completamente. Já em alguns casos esse problema é facilmente perceptível e portanto só pode ser tratado através de uma Cirurgia Plástica, considerada muito simples e que é oferecida gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde). A Ginecomastia apresenta uma massa na área mamária palpável, cujo tamanho varia de 1,0 a 10cm de diâmetro, podendo afetar apenas uma delas ou então as duas, ela não está ligada diretamente a uma doença, mas interfere na vida dos homens.

É importante consultar um médico, pois nem sempre é necessário intervenção cirúrgica, pois através de tratamentos com medicamentos é possível resolver o problema. Já nos casos mais graves ou que a “mama” já está bem desenvolvida é necessário se submeter a uma cirurgia reparadora, considerada pelos médicos “simples”.

Como é feita a cirurgia

A cirurgia não dura mais do que uma hora, o cirurgião plástico irá remover a gordura (Lipoaspiração) que dá origem a Ginecomastia, em alguns casos é necessário também a retirada do tecido glandular e o excesso de pele.

Preço

O preço de uma cirurgia na rede particular varia muito de acordo com a clínica, podendo variar de R$1.500 a mais de R$7.000 de acordo com o local e profissional escolhido. Por ser uma cirurgia cara, o SUS (Sistema Único de Saúde) oferece gratuitamente este tipo de procedimento as pessoas que não podem pagar. Confira abaixo como funciona o procedimento pelo SUS.

 

Veja abaixo um vídeo explicando detalhes do que é a Ginecomastia:

Ginecomastia pelo SUS – Cirurgia Plástica Reparadora

Por ser um procedimento reparador e que interfere diretamente na vida social das pessoas que sofrem com o problema, o SUS oferece gratuitamente a Cirurgia Plástica de Ginecomastia, para isso é necessário que o paciente agende uma consulta com um médico da rede pública de saúde (SUS) para que ele seja encaminhado para uma triagem para ver se é caso para cirurgia ou o tratamento pode ser feito através de medicamentos. Caso seja de cirurgia a Secretária de Saúde do município poderá encaminhar para um hospital da rede pública ou particular que possui convênio com o SUS, ou então para realizar a cirurgia em outro município (comum nos municípios menores).

Para fazer o procedimento é recomendado que o paciente tenha o cartão do SUS e passe em uma Unidade Básica de Saúde (UBS), após passar por uma triagem o médico pode encaminhar para um Endocrinologista, para verificar a quantidade de hormônios que estão fazendo a mama crescer e posteriormente fazer um encaminhamento para um Médico Mastologista caso seja constatado o problema e o seu grau.

Problemas psicológicos

Mais do que uma patologia, a Ginecomastia pode trazer sérios problemas psicológicos para a Criança, Adolescente ou adulto, isso porque quando ela é muito aparente pode causar constrangimento, inclusive grande parte das pessoas que sofrem com o problema acabam desencadeando outros problemas relacionados a timidez ou até mesmo postural, já que eles tendem a andar curvado (corcunda) para tentar esconder o problema.

Graus
A Ginecomastia apresenta três graus, são eles Grau 1, 2 e 3, eles são classificados de acordo com a intensidade do problema, sendo o 3º Grau o caso mais extremo da neoplasia.

Os pais devem ficar atentos a mudança no corpo da criança, e caso desconfie do problema deve procurar um médico para que seja realizado a análise para ver a possível origem do problema, e se é caso de cirurgia ou tratamento médico com medicamentos, pois quem sofre do problema costuma sofrer muito bullying, principalmente na infância e adolescência.

Pós cirurgia
Após a cirurgia o paciente deve ficar afastado das atividades físicas por um período de mais ou menos 30 dias, é também recomendado a utilização de uma faixa ou camiseta elástica durante o período de recuperação.

Somente quem sofre ou já sofreu desse problema sabe o quanto é constrangedor, a melhor saída para se ver livre do problema é consultando um médico, se você não pode pagar o SUS está ai para isso, não prolongue o seu sofrimento, afinal a cirurgia é simples e não dura mais do que uma hora, com certeza o resultado vai ser compensador. Boa Sorte!