cirurgia-bariatricaO SUS oferece a cirurgia para redução de estômago gratuitamente para aqueles pacientes que já fizeram acompanhamento médico para tentar emagrecer mas não obteve êxito. A Gastroplastia, mais conhecida como Cirurgia Bariátrica consiste na redução do estômago, podendo ser retirado parte dele ou apenas “grampeado” para que apenas parte do órgão seja utilizado pelo paciente. Após a realização da cirurgia a mudança no peso é drástica, isso porque o paciente acaba comendo menos pois o estômago está menor, consequentemente a sensação de saciado aparece mais rapidamente. Recentemente o Ministério da Saúde fez algumas mudanças nas regras para este tipo de cirurgia na rede pública de saúde, a idade mínima passou de 18 para 16 anos e a idade máxima foi retirada, além disso novas técnicas e cirurgias plásticas reparadoras foram acrescentadas, para retirar posteriormente o excesso de pele decorrente do emagrecimento do paciente.

Faustão foi um dos famosos que já fizerem a Cirurgia de Redução de Estomago

Se você está acima do peso (Obesidade Mórbida) poderá fazer a operação pelo Sistema Único de Saúde (SUS), desde que passe por um acompanhamento médico e outros métodos para emagrecimento não tenham sido eficientes. A partir da indicação da cirurgia por um médico da rede pública de saúde, o paciente vai para uma fila de espera, de acordo com a demanda do serviço e também da gravidade do paciente.

Normalmente os médicos só recomendam a realização da cirurgia para aqueles pacientes que tiverem o IMC (Índice de Massa Corpórea) maior do que 40, ele é calculado da seguinte forma: peso / pela altura x altura.

 

Como fazer uma cirurgia bariátrica pelo SUS

O paciente deverá procurar um médico do SUS (Postos de Saúde,Hospitais, Clínicas ou outros locais credenciados ao SUS) a partir da avaliação de um médico o paciente poderá ser submetido a um tratamento para controle de peso (pode incluir medicamentos), caso esses tratamentos não se mostrem eficientes, o mesmo será encaminhado para a fila da cirurgia (desde que constatada a necessidade). O prazo varia de acordo com a região, demanda de cirurgias, capacidade do SUS, etc.

A redução estomacal só é feita pelo SUS quando é a última opção para tratamento, casos extremos ou em que medicamentos, dietas ou outros tratamentos não tenham sido eficientes.

Cirurgia Bariátrica pelo Convênio Médico

Se você tem Plano de Saúde, saiba que uma determinação da Agência Nacional de Saúde (ANS) determina que os planos de saúde contratados após 1999 devem cobrir a cirurgia bariátrica quando recomendado por um médico, inclusive a Cirurgia Bariátrica Videolaparoscopia, pois a cobertura é obrigatória.

Confira a diferença entre os dois tipos de Cirurgia Bariátrica disponíveis:

Cirurgia Bariátrica Aberta

Cirurgia Bariátrica Videolaparoscópica

Preço Médio

R$10 a R$15 mil reais

R$15 a R$30 mil reais

Duração média da Cirurgia

2 a 3 horas

40 a 90 minutos

Tempo de internação

5 dias

36 horas

Retorno a rotina

30 a 60 dias

10 dias

Custo de re-operação e internação

R$8 mil

R$8 mil

Dor pós-operatória

Moderada a intensa por 7 dias

Leve por 1 dia ou inexistente

Dados: SBCB (Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica)

A Gastroplastia nada mais é do que uma plástica no estômago (Gastro: Estômago Plastia: Plástica) ela é bastante eficiente e promove uma grande melhora na qualidade de vida dos pacientes que se enquadram no perfil cirúrgico.

A obesidade mórbida além dos problemas “estéticos” que ela causa, na maioria das vezes ela também está acompanhada a outros problemas de saúde como: colesterol alto, diabetes, problemas na coluna, problemas no coração, etc. Por isso é imprescindível a avaliação médica, para que ele possa constatar a necessidade da cirurgia e a viabilidade do procedimento de acordo com o seu estado de saúde.

Um dos principais problemas para a realização da Cirurgia Bariátrica pelo SUS é a estrutura necessária, isso porque são poucos hospitais que contam com: cardiologistas, anestesistas, clínico geral, pneumologista, endocrinologista, angiologista (cirurgião vascular, nutricionista, cirurgião plástico, psiquiatra ou psicólogo, assistente social e fisioterapeuta, conforme a portaria publicada no Diária Oficial da União (DOU) determina para a realização deste tipo de procedimento.

 

Doenças ligadas a obesidade

A obesidade é um dos causadores de mais de 26 doenças segundo o Ministério da Saúde, são doenças do coração, hipertensão, problemas de coluna, trombose, apnéia, depressão, esteatose hepática, asma, câncer, diabetes, colesterol alto, entre outras doenças que podem surgir por conta do peso e da alimentação incorreta.

 

O preço em clínicas particulares

A cirurgia bariátrica possui um alto custo pois é uma equipe médica muito grande envolvida, podendo variar de R$10.000,00 a R$35.000,00 dependendo da clínica, estágio do paciente, método da cirurgia e profissionais envolvidos.

A redução de idade de 18 para 16 anos, foi devido ao alto índice de adolescentes com a chamada Obesidade Mórbida. Muitas vezes o controle de alimentação não é suficiente. então a cirurgia acaba se tornando a melhor saída para o emagrecimento e para a melhora na qualidade de vida, pois quanto maior o período que estiver condicionada na “obesidade mórbida” maiores serão as chances do aparecimentos de outras doenças relacionadas. Por isso o tratamento médico é essencial, a casos em que apenas com o tratamento com dietas e medicamentos é possível emagrecer sem intervenção cirúrgica, o importante é que o paciente não se precipite e deixe o diagnóstico para a cirurgia com o médico.

Antigamente a Cirurgia Bariátrica era muito difícil de ser realizada pelo SUS, hoje em dia está mais fácil, pois novos hospitais foram credenciados pelo Ministério da Saúde para a realização deste tipo de procedimento. O método através de Videolaparoscópica é o mais moderno, porém o valor é mais caro, mas a técnica empregada é basicamente a mesma só que “menos incisiva” para o paciente, pois a recuperação e o pós operatório é muito mais rápido.