A Cirurgia que combate o excesso de suor é realizada gratuitamente pelo Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo desde 1995, porém só em setembro de 2009 a técnica foi adiciona ao SUS (Sistema Único de Saúde) a partir de uma ação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. Antigamente o procedimento cirúrgico era tido como uma Cirurgia Plástica, cujo fim era apenas estético. A partir da disponibilização pelo SUS ficou reconhecida a importância do procedimento para a melhora na qualidade de vida do paciente. A cirurgia para combater o suor excessivo chama-se Simpatectomia e é um procedimento cirúrgico simples que consiste na retirada do “nervo simpático”. Em clínicas particulares o valor da cirurgia varia muito conforme a intensidade do problema, estado do paciente, etc, ficando o preço entre R$3.500 a R$9.000 para quem não pode pagar pode procurar o Sistema Único de Saúde pois este procedimento já está incluso na lista.

A Hiperidrose é um problema caracterizado pelo excesso de transpiração, as regiões mais afetadas são axilas, mãos, pés, virilha e até mesmo no rosto. Quem sofre com esse problema acaba passando muitos constrangimentos, isso porque o suor em acesso é bastante visível. Abaixo você confere os procedimentos para dar entrada neste tipo de procedimento através do SUS.

A operação é bem simples, consiste em duas pequenas incisões (normalmente na axila), a partir daí são extraídos os gânglios que causam o excesso de transpiração.

Como solicitar ao SUS

O primeiro passo é marcar uma consulta em uma unidade básica de saúde ou Hospital Público, a partir daí o Clínico Geral faz o encaminhamento do paciente para médicos especialistas como: Dermatologista e Endocrinologista. O paciente é submetido a uma triagem e realiza diversos exames para verificar se é caso de uma cirurgia. Constatada a necessidade o paciente é encaminhado para a realização da cirurgia pelo SUS, é necessário aguardar em uma fila (de acordo com a demanda na região). É aconselhável que durante a busca por este tipo de procedimento você tenha o Cartão Nacional de Saúde (Cartão do SUS), pois ele é necessário para entrar na fila de espera para este tipo de procedimento.

Clínicas também fazem parcelamento Se você não quiser realizar o procedimento pelo SUS, saiba que a maioria das clínicas de cirurgia plástica e corretivas, fazem o parcelamento em várias vezes para facilitar o pagamento. Algumas inclusive com a possibilidade de financiamento bancário (CDC Cirurgia Plástica).