justica-julgamentoPara crimes com grande comoção nacional normalmente o crime vai ser julgado pelo Juri Popular, que é composto por indivíduos comuns da sociedade que acompanharam o julgamento, iram ouvir os dois lados defesa e acusação e ao final decidiram pelo voto se a pessoa é culpada ou inocente  Para quem faz direito ou qualquer outro curso superior ou simplesmente tenha interesse em participar do Juri Popular é uma ótima oportunidade, pois você tem o poder de decidir algo e analisar um caso. Todos da sociedade, maiores de 18 anos e que nunca tenham cometido crimes e não tenha nenhum tipo de atendentes criminais podem se inscrever para ser Juri Popular, além disso em muitas cidades é feita a convocação.

Como ser Juri Popular

Se você é um individuo comum da sociedade e não tem Antecedentes Criminais pode se inscrever para compor a bancada do Juri Popular no tribunal de sua escolha. Não é feita nenhum tipo de remuneração, você receberá um atestado e não poderá ser descontado do seu salário os dias em que esteve no tribunal para julgar o caso. A Acomodação e a alimentação são custeadas pelo Tribunal de Justiça e caso dure mais de um dia o julgamento você receberá estadia em um Hotel próximo ou nas acomodações do próprio Tribunal caso houver.

Como funciona

São convocados 21 pessoas para participar do Juri Popular, destes podem ser por vontade própria que se inscreveram ou ainda por convocação judicial e escolha aleatória do Juíz ou chefe de comarca. Destas 21 apenas sete são sorteadas para compor o Juri Popular.

O Sorteio e a aceitação do corpo de jurado

Você ficará em uma cadeira juntamente com os outros seis Juri Popular (sete no total), durante esse sorteio o Juíz pergunta ao Promotor de Acusação e ao advogado de defesa se o aceitam ou recusam. Cada parte tem direito a no máximo três recusas cada um e não precisam explicar o porque.
Por parte jurídica de defesa e acusação entede-se que japoneses e engenheiros sejam bastante rígidos em seus julgametos, por isso tendem a serem recusados pelo Advogado de Defesa. Nos julgamentos de estupro por exemplo, o advogado de defesa tende a não aceitar mulheres no julgamento pois elas tendem a se chocar mais com o crime do que os homens. Já na parte da Promotoria de acusação eles não costumam aceitar espíritas pois eles tendem a inocentar com mais facilidade os acusados.
O Juíz também analisará minuciosamente a ficha de cada concorrente ao juri, se eles tiverem qualquer antecedente criminal serão recusados. Os juris também não podem ter ligação com o crime, com o juri, defesa, etc.

Durante o julgamento

Os juris não podem conversar entre si sobre o julgamento, nem mesmo durante os intervalos. Também não é permitido o uso de celulares, jornais ou revistas ou qualquer contato com pessoas externas. O corpo de jurado é fiscalizado por um Oficial de Justiça que os acompanha até mesmo na ida ao banheiro.

Julgamento de mais de um dia

Se o julgamento durar mais de um dia, o Tribunal arcará com o custo da alimentação e acomodação dos Jurados que pode ser no próprio tribunal caso o mesmo possua, ou então em Hotéis próximos. É importante salientar que mesmo no Hotel os jurados são fiscalizados até mesmo na hora de dormir. Caso exista qualquer indício ou descumprimento dos padrões de segurança o Julgamento é anulado e instaurado inquérito.

Como se inscrever para ser Jurado

O interessado deve comparecer ao Tribunal de sua preferência com os seus documentos pessoais: RG, CPF, Certidão de Nascimento e Antecedentes Criminais, ele preencherá uma ficha e caso o Tribunal futuramente necessite de juris popular poderá fazer a convocação.

É importante salientar que o Juíz caso não existam candidatos aptos inscritos a participar, poderá convocar por ordem aleatória cidadãos, os mesmo após escolhidos estarão obrigados a participar, somente serão dispensados se houver um bom argumento.

O que o Juri Popular decide

O Juri Popular decidirá apenas se o acusado é culpado ou inocente, a pena será calculada pelo Juíz responsável pelo julgamento.