luto-maos-de-rosaQuando algum parente ou amigo morre, além da dor da perda é preciso que alguém fique responsável pelos procedimentos burocráticos para cuidar do enterro. Para quem tem condições de pagar é possível contratar uma funerária que cuida de praticamente todo o processo burocrático de emissão da certidão de óbito em um cartória e do velório e enterro do falecido. O procedimento a ser tomado pode ser diferente de acordo com o local onde a pessoa faleceu pois toda morte precisa ser atestada por um médico ou pelo IML (Instituto Médico Legal). Hoje vamos explicar aqui os procedimentos básicos de uma maneira generaliza, ele poderá variar de acordo com o seu município.

 

Quando a pessoa morre em um Hospital

 

O próprio hospital fornecerá a declaração de óbito, com ela em mãos o responsável deve dirigir-se a um Cartório mais próximo para que seja emitido o Atestado de Óbito, sem o atestado de óbito não é possível cuidar dos outros procedimentos para o velório e enterro pois o Atestado de Óbito é obrigatório em todos os casos.

Documentos que devem ser apresentados da pessoa falecida:

  • Atestado de Óbito que foi emitido pelo médico ou hospital
  • Cédula de Identidade
  • Certidão de Nascimento ou Casamento
  • Carteira Profissional
  • Título de Eleitor
  • Certificado de Resevista
  • CPF
  • Cartão do INSS

Atenção: A falta desses documentos não impede a contratação do funeral, exceto o Atestado de Óbito que é obrigatório.

Com o atestado de óbito em mãos o responsável poderá contratar uma Agência Funerária, ou caso já possua alguma contratada, deverá levar o Atestado de Óbito e escolher os detalhes do velório e enterro. Atenção: A empresa poderá oferecer serviços mais baratos e também os mais caros, ficando a critério do responsável escolher qual será o plano contratado.

 

Não tem condições de pagar

Caso a família não tenha condições de pagar pelo velório e enterro, deverá entrar em contato com o Serviço Funerário do município, se você não souber aonde fica ai na sua cidade, basta informar-se no hospital ou então diretamente no cartório, normalmente esses locais já estão acostumados e estão sempre dispostos a prestar toda a assistência e informações ao responsável.

 

Morte natural dentro de casa

Caso a morte tenha ocorrido de forma natural dentro de casa, o responsável poderá acionar o médico da família, ou então os serviços de emergência. Um médico fará a declaração de óbito para que possa ser emitido o atestado em um cartório e cuidar de outros procedimentos do velório e enterro, conforme mencionamos nos procedimentos acima para morte em Hospital. O próprio serviço de emergência normalmente aciona o SVO (Serviço de Verificação de de Óbitos).

 

Morte Violenta ou acidente

Acionar os órgãos de emergência (190 ou 192), o IML ou órgão responsável municipal irá pegar o corpo e levar para o Instituto Médico Legal (IML), lá será feito a verificação da morte, assim que o corpo for liberado pelo órgão é emitido a declaração de Óbito para que o responsável possa emitir a Certidão de Óbito em um cartório e cuidar de outros procedimentos como o Velório e Enterro.

E se optar pela cremação
Caso a família escolha a cremação ao invés do enterro, um parente de primeiro grau deverá assinar um termo correpondente na própria funerária dizendo que não é contra a cremação e que a família opta pela mesma, todo o procedimento e documentação é informada pela mesma.

A roupa
O responsável também deverá escolher a roupa que deseja que o falecido seja enterrado e velado.

Quando alguém morre além da dor da perda é preciso passar por alguns procedimentos burocráticos, esperamos com a matéria de hoje ajudar e simplificar um pouco esse processo, para quem não sabe nada é difícil, pelo menos os passos básicos esperamos ter passado.

Nessa hora não importa o quanto sejamos fortes, todos nós ficamos abalados, não importa se a pessoa que morreu era próxima ou não, todo mundo que conhecia e que tem sentimento sofre muito. Que Deus conforte os vossos corações e essa dor que só o tempo poderá apagar. Não a nada que se fale que vá confortar, nessas horas o silêncio é o melhor conforto para o coração.