ataque-de-panicoA Síndrome do Pânico é uma das doenças que tem sem tornado mais comum na sociedade. Muita gente por desconhecer o que ela é e quais são seus efeitos no organismo acaba não buscando tratamento, a falta de informação é uma das principais culpadas. A síndrome do pânico é facilmente confundida com loucura, problemas com uso de drogas ou alcoolismo, porém apesar de poder ter relação ela na maioria das vezes é um fato isolado, um problema que está atrelado ao emocional da pessoa. Buscar tratamento é fundamental, por isso hoje vamos falar sobre as causas, sintomas e o tratamento da Síndrome do Pânico.

Quais os sintomas da Síndrome do Pânico

Sensação de desespero, ansiedade, falta de ar, medo, angústia, coração disparado. Pode vir acompanhada de suor excessivo, tremedeira, tontura e boca seca. Pode surgir nos momentos mais inesperados. O medo é um sentimento comum, mas quando ele surge de maneira exagerada que sai do controle do paciente ele passa a ser encarado como um problema psicológico.
Lembro-me da vez que tive um aluno que sofria com isso, toda vez que ele era exposto a situações em que ele era o personagem principal ele passava mal. Apresentar um simples trabalho de escola era algo impossível. Muita gente acaba tendo ataques de síndrome do pânico nas horas menos esperadas como: no trânsito, trabalho, em meio a mutidão, em casa sozinho, etc. Ninguém consegue prever quando surgirá um novo ataque, ele pode vim nos próximos minutos, semanas ou até meses. O fato é que existem tratamentos para controlar.

Tratamento

O Tratamento do paciente é feito por um médico psiquiatra e costuma ser muito eficiente na maioria dos casos. O médico irá receitar Antidepressivos, ansiolíticos ou betabloqueadores ao paciente de acordo com a intensidade e o estágio do problema. Além disso o paciente pode passar por terapia cognitiva e comportamental, o que ajuda muito no tratamento.

A sensação de pânico, desespero e medo excessivo é muito desagradável pois as situações fogem do controle. Muitos acham que a doença é apenas psicológica, mas não é, ela existe e afeta a vida de muitas pessoas. Se você sofre ou conhece alguém que possa sofrer desse mal, procure a ajuda de um médico, quanto antes iniciado o tratamento maiores são as chances de cura da doença. Somente quem sofre com as crises e ataques da Síndrome do Pânico sabem o quanto atrapalha e traz insegurança para a vida.