Home / Utilidade Pública / Denúncias / Cuidado com o golpe da assinatura de revista

Cuidado com o golpe da assinatura de revista

[ad#ad-2-1]

Cuidado com o Golpe da Revista. Hoje iremos falar sobre um golpe que muitos consumidores tem caído ultimamente, porém esses golpes são aplicados por empresas que querem vender assinaturas de revista a todo o custo. Se você recebeu alguma ligação dizendo que ganhou um prêmio para assinar tal revista, ou que você vai receber revistas gratuitas em casa, desconfie, jamais forneça números de seus cartões de crédito. Aumentou bastante o número de atendentes de ligam utilizando artifícios criminosos para vender assinaturas de revistas, hoje irei falar o que aconteceu comigo, após fazer um cartão de crédito da Cetelem recebi uma ligação de uma empresa dizendo-se do meu cartão e que eu fui premiado, escolhido entre tantos clientes, e que eu era especial e blábláblá. Por pouco não cai nas lábias da atendente, só fui perceber que se trata de um golpe quando ela mencionou assinatura de revista e que precisava do número e do código de segurança do meu cartão.

Cuidado! Se você receber alguma ligação que lhe peça dados, não vá de impulso fornecendo seus dados pessoais, pois você pode acabar caindo em um golpe. Agora vejam o que aconteceu com minha vizinha. Uma senhora idosa de 79 anos recebeu nesta semana a ligação de uma Editora dizendo que ela foi premiada pela revista e que foi um prêmio do bairro, que todos os moradores iriam receber revistas grátis em casa, só que para isso acontecer ela tinha que confirmar o número do seu cartão de crédito. A senhora muito inocente, forneceu-lhes a informação, achando que estava apenas a confirmar dados que a atendente já tinha. A senhora só foi descobrir que caiu em um golpe dois meses depois, quando o filho mais novo analisou o extrato de seu cartão de crédito e viu que aviam 12 parcelas de R$99,00 de uma assinatura a longo prazo de uma revista.

A Atendente achou que por ela ser idosa talvez nunca fosse perceber que caiu em um golpe, após o registro do Boletim de Ocorrência, foi preciso a contratação de um advogado para suspender o pagamento e recuperar o que havia sido pago. As empresas estão usando cada vez mais de artifícios criminosos para vender produtos que não interessam o consumidor, com seguros é a mesma coisa, muitos idosos correntistas acabam contratando produtos que nunca pediram sem saber. Se você tem algum idoso em casa, meu conselho é que inspecione a fatura de cartão de crédito e extrato da conta bancária para verificar possíveis débitos ilegais sendo feito, isso é mais comum do que as pessoas imaginam, e atinge principalmente os idosos, se você for vítima denuncie e faça um Boletim de Ocorrência. Estamos de olho!